sábado, 30 de janeiro de 2010

Você sabe amar ? Eu estou aprendendo..


Estou aprendendo a aceitar as pessoas,
mesmo quando elas me desapontam.


Quando fogem do ideal que tenho para elas, quando me ferem com palavras ásperas ou ações impensadas.

É difícil aceitar as pessoas assim como elas são, não como eu desejo que elas sejam.
É difícil, muito difícil, mas estou aprendendo.


Estou aprendendo a amar.

Estou aprendendo a escutar, escutar com os olhos e ouvidos, escutar com a alma e com todos os sentidos.

Escutar o que diz o coração, o que dizem os ombros caídos, os olhos, as mãos irrequietas.

Escutar a mensagem que se esconde entre as palavras corriqueiras, superficiais; descobrir a angústia disfarçada, a insegurança mascarada, a solidão encoberta.

Penetrar o sorriso fingido, a alegria simulada,
a vangloria exagerada.


Descobrir a dor de cada coração.

Aos poucos, estou aprendendo a amar.

Estou aprendendo a perdoar. Pois o amor perdoa, lança fora as mágoas, e apaga as cicatrizes que a incompreensão e insensibilidade gravaram no coração ferido. O amor não alimenta mágoas com pensamentos dolorosos. Não cultiva ofensas com lástimas e autocomiseração. O amor perdoa e esquece, extingue todos os traços de dor no coração.

Passo a passo estou aprendendo a perdoar, a amar.
Estou aprendendo a descobrir o valor que se encontra dentro de cada vida, de todas as vidas. Valor soterrado pela rejeição, pela falta de compreensão, carinho e aceitação, pelas experiências vividas ao longo dos anos.


Estou aprendendo a ver nas pessoas a sua alma e as possibilidades que Deus lhe deu.

Estou aprendendo. Mas como é lenta a aprendizagem.
Como é difícil amar. Todavia, tropeçando, errando, estou aprendendo.


Aprendendo a pôr de lado as minhas próprias dores, meus interesses, minha ambição, meu orgulho quando estes impedem o bem-estar e a felicidade de alguém.

Como é duro amar. Eu estou aprendendo.

E você? Sabe amar?

4 comentários:

Luz disse...

Olá,
Que espaço bonito pleno de sentir, revela tristeza, desamor, desapontamento, mas uma vontade imensa de dar a volta e seguir em frente sempre a amar.
A vida sem amor não é viver. E o amor é tudo isto que aqui é dito, mas não é difícil amar, difícil é deixar de amar quando se ama e não se consegue ver forma de não amar a quem tanto nos demos, a quem nos doamos por inteiro e, depois...
O amor em que acredito, que sinto e vive em mim é este que aqui enuncio e sobre o qual escrevo nos meus espaços, "Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, sou como um bronze que soa, ou como um címbalo que tine. E ainda que eu tivesse o dom da profecia e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e tivesse toda a fé, até ao ponto de transportar montanhas, se não tivesse amor, não seria nada. E, ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tivesse amor, nada me aproveitaria. O amor é paciente, é bondoso; o amor não é invejoso, não é arrogante, não se ensoberbece, não é ambicioso, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda ressentimento pelo mal sofrido, não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta."(Carta de são Paulo aos Coríntios)

Gostei de passar por aqui e do que li, vou voltar.

www.atomovida.blogspot.com
www.animalucemia.blogspot.com

Bjo e abraço de Luz e continue sempre a amar.

Maria disse...

Oi Cris,
Obrigada pela visita e por se tornar uma seguidora de "Um Ponto de Interrogação" fico feliz -
Sabe, a vida é um eterno aprendizado. Acho que por mais que nos esforçemos, estaremos sempre aprendendo pela vida afora.
Grande beijo.

Denize Dantas disse...

Oi Cris! Passei para agradecer por me seguir. Li seu ultimo post e puxa! Que surpreza, somos duas aprendendo a amar. Exigir pouco dos outros realmente dimunue aborrecimentos. Lindo blog!!
=D

Sonhadoremfulltime disse...

Olá,
todos os dias aprendemos a aamar. O amor é constituido de várias formas e atitudes. Eu concordo com o teu sentir, todos oss dias aprendo melhor o que é o amor.

Um beijo